212 720 140 | 939 430 940 infor@cparoquial-covapiedade.pt

Conheça os artistas que participaram no nosso Espetáculo Solidário

7

JUNHO, 2018

Instituição
Comunidade
Residência N. Sra. da Piedade
Sénior

O espetáculo “SOMOS Nossa Senhora da Piedade” encheu de música, animação e solidariedade o Teatro Municipal Joaquim Benite, em Almada, no dia 27 de maio.

Cerca de 450 pessoas assistiram ao espetáculo e envolveram-se nesta causa. Juntos foi possível acreditar, concretizar e darmos mais um grande passo na caminhada para a construção de uma nova obra social que vai dar resposta às necessidades da população sénior – a Residência Nossa Senhora da Piedade (a terceira ERPI – Estrutura Residencial para Idosos da Instituição). O terreno, localizado na Romeira (por detrás da Igreja Matriz da Paróquia da Cova da Piedade) já foi adquirido e o projeto encontra-se em fase de desenvolvimento.

Iniciativas de angariação de fundos, como esta, ajudam-nos a chegar mais perto do nosso objetivo: construir para aqueles que precisam de nós! O Espetáculo Solidário “SOMOS Nossa Senhora da Piedade” superou largamente as expectativas, conseguindo-se um total de mais de 10.000€ de valor angariado graças ao empenho, dedicação, solidariedade e amizade de todos aqueles que se envolveram nesta iniciativa: colaboradores, entidades parceiras, fornecedores e com o apoio fundamental dos artistas que, de forma voluntária, participaram no evento.

UHF, Ricardo Carriço, Pedro Vicente, Jorge Rivotti, os comediantes de Standup Miguel Lambertini e João Pinto, e os apresentadores Sara Santos e Sabri Lucas, aceitaram prontamente o nosso convite e proporcionaram momentos únicos e de muita animação.

“…os artistas devem dar a sua visibilidade para tornar as obras mais expansivas no meio da sociedade para que as pessoas se envolvam…”

“Eramos vistos como uns tipos que faziam barulho, corridos de garagem em garagem… hoje, quarenta anos depois, temos um lugar na música portuguesa” e tiveram também lugar no palco do nosso espetáculo solidário – os UHF. A banda portuguesa de rock nasceu em Almada, em 1978, e participam pela segunda vez numa iniciativa da nossa Instituição, não apenas pela causa em si, mas por conhecerem também a nossa obra social e o seu fundador o Padre Ricardo Gameiro, com quem o vocalista do grupo, António Ribeiro, privava muitas vezes e mantinha um contacto quase diário, confessou o músico. Sobre a importância de participarem
no espetáculo, o mesmo referiu que “os artistas devem dar a sua visibilidade para tornar as obras mais expansivas no meio da sociedade para que as pessoas se envolvam”.

Houve ainda oportunidade para conhecermos “novas revelações” do panorama musical nacional, como Pedro Vicente que em 2016 grava o seu primeiro álbum de originais intitulado «Espera». Já conta com mais de 40 canções com letra e música originais, algumas delas apresentadas no nosso espetáculo, que o cantor considerou “fazer todo o sentido participar por ter ficado sensibilizado com a causa”. Em relação ao seu trabalho, o jovem músico afirmou serem cada vez mais as solicitações para concertos e que há uma “boa aceitação” por parte do público.

Há mais tempo ligado à música mas também na vertente de música ligeira tivemos a atuação do cantor Jorge Rivotti. Músico, interprete, professor e compositor, tem sido desta forma que
se assume nesta área. Já gravou sete discos e o seu mais recente trabalho “Lisboa a Sete” foi lançado o ano passado. Foi com algumas canções deste disco que conquistou a plateia, tendo participado com muita satisfação “estas iniciativas são sempre de louvar e faço isto com muito agrado e gratidão ao mesmo tempo” explicou o compositor.

Mas não foi apenas de música que se fez o nosso espetáculo solidário, as risadas do público também foram conquistadas pelos humoristas Miguel Lambertini e João Pinto através das suas atuações de stand up comedy que proporcionaram momentos de brincadeira, gargalhadas e interação com o público.

Miguel Lambertini dedica-se inteiramente a esta área apenas há um ano e meio. Faz um balanço positivo desta experiência afirmando que tem corrido muito bem, participa em eventos públicos, empresariais e, em breve, vai estar no festival “NOS Alive”. Sobre a sua participação na iniciativa mostrou-se bastante agradado principalmente com o público “com um público excelente, com casa cheia e pessoas muito animadas, foi com grande satisfação que participei”.

João Pinto arrancou igualmente muitas risadas com a sua atuação. Tem encarado este trabalho como um hobbie na sua vida “tem sido um percurso feito de muitas gargalhadas, de muita animação” carateriza o humorista, que vê nesta área uma possibilidade ver “o outro lado da cortina” e de “criar a atmosfera em que gostamos de viver… de ver as coisas de uma perspetiva mais engraçada”. João Pinto é de Almada e conhece bem a nossa Instituição sobretudo pela dimensão social desenvolvida “são realmente um pilar de tudo o que é apoio social aos mais carenciados, isso é muito meritório, e não podia recusar o convite”.

Ricardo Carriço, acompanhado de Armindo Neves na guitarra, foi o último artista a atuar em palco, dando a conhecer ao público o seu talento musical. Estreou-se nesta área em 2014, ao lançar o seu primeiro projeto musical a solo “O meu mundo”. Em entrevista, Ricardo Carriço, afirmou que tem corrido muito bem esta experiência e que “só o simples facto de estar em cima do palco e poder partilhar essa mesma energia, sinto-me feliz, e acho que conseguimos contagiar a própria plateia com esta felicidade”. Sobre a própria Instituição, Ricardo Carriço, elogiou o cuidado prestado para com “as pessoas mais crescidas”, como prefere identificar, mas também o “cuidado constante de envolver as famílias” neste tipo de iniciativas, apontando a genuinidade e o companheirismo para com os outros, como características visíveis
de toda a equipa do Centro Social Paroquial Padre Ricardo Gameiro afirmando que “assim vale a pena apoiar”.

Ao longo de todo o espetáculo, os apresentadores Sara Santos e Sabri Lucas contagiaram os presentes com toda a sua boa disposição, simpatia e animação. Sara Santos fez um balanço
positivo da sua participação neste espetáculo afirmando que passou “um bom momento” por “receber a energia das pessoas” e, ao mesmo tempo, pelo próprio cariz solidário da iniciativa,
mostrando que sempre que pode participa muitas vezes em eventos do género.

No momento final, o Presidente da Instituição, Padre José Pinheiro, prestou os agradecimentos finais, realçando a importância da participação e envolvência de todos na iniciativa. Nas suas palavras, o Padre José Pinheiro afirmou que “a nossa obra social nasce da fé mas o seu impacto ultrapassa largamente as fronteiras da Igreja” prova disso foi a presença de crentes e, não crentes, que encheram a sala de espetáculos do Teatro Joaquim Benite, juntos por uma “causa social em defesa de uma vida digna da população mais idosa do nosso Concelho”, afirmou o mesmo.

Juntou-se a cultura à solidariedade e o resultado foi este: um espetáculo repleto de momentos únicos, genuínos e de muito talento. Todos estes artistas ajudaram-nos a tornar possível esta iniciativa e a chegarmos mais perto da nossa missão… Juntos “FOMOS, Nossa Senhora da Piedade”.

Deseja receber as nossas notícias ainda antes de serem publicadas?

Subscreva a nossa Newsletter.

A Instituição

O Centro Social Paroquial Padre Ricardo Gameiro é uma IPSS de matriz católica. Nasceu há mais de 40 anos no seio da comunidade paroquial da Cova da Piedade, com o objectivo de responder às necessidades sociais existentes.

Newsletter

Siga-nos

Newsletter

Gostava de acompanhar as notícias, eventos ou saber mais sobre a Instituição?
Subscreva a nossa Newsletter e receba no seu email todas as novidades.

Subscrição aceite, bem-vindo!

Newsletter

Gostava de acompanhar as notícias, eventos ou saber mais sobre a Instituição?
Subscreva a nossa Newsletter e receba no seu email todas as novidades.

Subscrição aceite, bem-vindo!

Share This